Quinta-feira, 21 de Julho de 2005

TÉLÉLÉS

Já não há pachorra! Palavra! Este uso e abuso dos telemóveis (tm), nas situações mais inconvenientes, modificou os comportamentos sociais e até educacionais dos portugueses que excedem os limites do aceitável!
Como se deduz do meu post anterior, ganho a vida a cuidar das maleitas dos outros, e acreditem-me, isto dos tm já é doença! Até no meu consultório, a meio de um toque rectal a um tipo que se queixava de hemorroidas, lá vem a 41ª de Mozart em formato MIDI...
- Ó Dr., desculpe...posso atender? (Grrrrr! a minha vontade foi de lhe arrancar o tm das unhas e enfiá-lo no sítio onde eu tinha o dedo!)
- Concerteza! Esteja à vontade... (Eh!Eh! À vontade com um dedo enfiado no traseiro...enfim, ele há gostos para tudo!)
- Eu depois ligo. (Ai!) Agora (Ui!) não posso (Porra!) falar!

Dantes, se um gajo era visto a falar sozinho na rua diagnosticava-se de caras uma esquizofrenia, avisava-se a família, e passados uns dias já estava a fazer Anatensol injectável em regime de internamento... Hoje, cruzam-se pelas ruas, zombies com coisinhas pretas enfiadas nas orelhas que falam com outros, mas nunca entre sí. Falam tão alto que o tipo do outro lado bem podia dispensar o tm. (Toda a gente tem de ficar a saber que eu sou um dos poucos milhões de portugas que têm tm!)
Não sei o que a Paula Bobone acha, mas, cá para mim, interromper uma conversa para prestar atenção a um intrometido deve continuar a ser falta de educação, ou não será? É claro que o "intrometido" não sabe que o é, mas quem abandona o interlocutor para lhe prestar atenção...valha-me Deus!
Então nas reuniões profissionais, passo-me completamente! Já muitos passaram pela experiência do efeito distractor que pode provocar o som roufenho da música do Star Wars durante uma comunicação...
Há tempos, numa reunião de formação, implorei a todos os formandos para desligarem os tm. Aproveitei para renovar o meu sermão sobre a matéria. Raisparta! Não bastaram 5 minutos, lá estava um cabrão : pipipi....pipipi...pipipi...pipipi.... e não se calava. Porra! Parei de falar, carrancudo, deixando perceber o meu desagrado.
Era o meu, dentro de uma pasta, no meio da audiência....
Luis Pinheiro às 20:17
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.Eu

.pesquisar

 

.Outubro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. "QUANDO ADIRO A ALGUMA CO...

. TEORIA DA CONSPIRAÇÃO- Mi...

. INGRATOS! SÃO UNS INGRATO...

. VOLTO JÁ!

. ESTOU MELHOR...OBRIGADO!

. Tudo tem explicação...

. Bolo-Rei

. Vale a pena eu regressar?

. MaKambúzios

. ÚLTIMA HORA - PR EM COMA!...

.arquivos

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Maio 2006

. Fevereiro 2006

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds